Náufragos eternos de um barco que sempre afunda
É prerrogativa do Presidente da República nomear e demitir seus ministros a qualquer momento. Não tem ingerência nenhuma sobre os demais poderes, mas é autoridade máxima no Executivo. Ele(a) pode fazê-lo diretamente ou indiretamente, tornando a situação de seu assessor(a) tão insustentável que não lhe
O grande desafio do covid-19
O grande desafio do novo corona vírus não é a sua letalidade, baixa e que tende a ser menor que o usualmente divulgado, à medida que conhecemos mais a doença, e sim o tempo de permanência na UTI para os casos graves. São duas semanas
Onde estão os nossos números??????
E cá estamos nós, 35 dias após o início da pandemia (que eu tomo a partir da data do caso 150) e praticamente um mês confinados. O maldito covid-19 não tem sido tão letal como inicialmente previsto e o sistema de saúde resiste, mesmo pressionado.
O primeiro mês do resto de nossas vidas
Hoje se encerra o mês que mudará para sempre os rumos da história e amanhã começamos o que será o primeiro dos meses do resto de nossas vidas. Nada será como antes. Há poucas semanas assistíamos com um certo ar de incredulidade o desenrolar da
Será o nosso melhor momento?
De Julho/40 a Junho/41 a Inglaterra foi continuamente atacada pela Alemanha, no período mais difícil da segunda Grande Guerra para os aliados, quando a Europa continental já havia sido dominada pelos nazistas, que até então mantinham o apoio da Rússia. Do outro lado do Atlântico,
Um ano de peleja
Em breve completarei um ano que abandonei a vida corporativa tradicional em multinacionais para me dedicar de corpo e alma à construção de uma empresa de serviços financeiros. O famoso voo solo, que na prática não tem nada de solo, uma vez que você está
Um pouco mais sobre a taxa de câmbio…
Paulo Guedes veio a público contar das maravilhas que o dólar nas alturas traz à economia, um contraste em relação ao tempo em que ele era o posto Ipiranga do candidato Bolsonaro e divulgava os benefícios do mesmo dólar mais baixo, caso a vitória do
Ao longo de minha carreira, exerci o pragmatismo dos números à exaustão, atuando em áreas onde a zona cinzenta da subjetividade era um tema de menor relevância. Os desafios, inerentes a qualquer matéria quantitativa, é fazer com que os interlocutores estejam no mesmo nível de
Minha retrospectiva da década
Os meus top dos anos 10 que terminam amanhã: Futebol: o gol perdido de Diego Souza, do Vasco, nas quartas de final da Libertadores de 2012, contra o Corinthians, no Pacaembu. Eu estava lá, infiltrado na torcida adversária, e seria trucidado se acontecesse. Mas preferia
1 2 3 38
Send this to a friend