Um exercício de lógica

Se você acha que as instituições devem ser preservadas e seria um desgaste a cassação de Temer na chapa que se elegeu às custas de dinheiro sujo, então pela coerência também deve achar que não é aconselhável prender o nobilíssimo Jararaca, pela instabilidade política que esse evento poderia causar.

Se acha um, tem que achar o outro.
Se não acha um, então não acha o outro.
Seria incoerência achar um, e não achar o outro.

É um exercício de lógica. Se for justa a prisão do Jararaca pela letra da lei, é justa a cassação de Temer nos mesmos termos.

Mas esse é apenas um exercício conceitual. O julgamento da chapa Dilma-Temer será ‘embarrigado’ para depois de 2019, assim como a eventual prisão do ‘santo homem’, a partir de uma sentença em segunda instância, não sairá antes disso, se é que chicanas sem fim não seriam aplicadas, em caráter de exceção.

A morosidade da justiça brasileira castiga a incoerência.

0 Comments
0

Deixe uma resposta

Send this to friend