A imagem da semana (6-12Fev): Libertando o bandido interior

Há quem diga que o ser humano é um traste em evolução, mas ainda assim um traste. De natureza malvada e desonesta, precisaria de leis severas e polícia para conter sua essência ruim.

Outros, mais otimistas, dizem que a natureza humana é boa e que as leis e a polícia são necessárias para impedir que as minorias más causem desordem.

Nessa semana, vimos um caso prático testar as duas visões. A greve da PM no Espírito Santo tornou as cidades daquele estado grandes penitenciárias a céu aberto, um show de horror.

Gente comum libertando seu ladrão interior, saqueando lojas e supermercado sem a menor cerimônia. Assassinos em potencial materializando sua ruindade, transformando as maiores cidades capixabas em versões tupiniquins de Alepo.

Aconteceu no Espírito Santo, aconteceria em qualquer lugar do Brasil. Na Suiça também? Não sei. Certamente a polícia na Suiça é bem tratada, não precisam fazer greve para nada e se fosse o caso de uma reinvidicação salarial, nunca chegariam ao ponto de abandonar a população. Portanto, jamais saberemos se o causo seria igual na Suiça – analogia que eu faço aqui para qualquer lugar civilizado desse mundão.

Eis o que torna a situação algo típico de um republiqueta das bananas: Um vergonha que a Polícia tenha sido tão maltratada e não priorizada ao longo desses anos. Errou, Hartung. Uma vergonha que a Polícia tenha abandonado a população ao ‘Deusdará’. Não foi greve, mas motim.

Podemos continuar teorizando sobre a ruindade ou bondade humanas, mas o fato é que situações como essa (que alimentam as teorias) veremos somente pelas bandas do atraso. Não é a primeira e não será a última vez. Tomara que a PM de sua cidade não faça greve.

E finalmente, aos ‘inocentes’ de plantão que clamam por uma PM desmilitarizada, ou até pelo seu fim, tivemos uma pequena amostra de como seria a sociedade na frouxidão ‘do paz e amor’…

0 Comments
0

Deixe uma resposta

Send this to friend