O quê fazer com Bill?

Na quinta-feira, Hillary Clinton será a primeira mulher candidata por um dos dois partidos majoritários à presidência dos Estados Unidos. Ela já conhece a Casa Branca como poucas, pois lá viveu de 1992 a 2000, acompanhando seu marido, então homem mais poderoso do planeta.

Bill tem fama de não resistir a um rabo de saia, Mônica que o diga. Um dos maiores desafios de Hillary, se vencer as eleições, será encontrar uma ocupação para o marido, para que ele não fique perambulando pela Casa Branca, com tantas estagiárias circulando por lá.

Por via das dúvidas, melhor ela romper com a diversidade e demitir todas as mulheres. A partir de 2017, só estagiários serão admitidos. Tudo bem que lá se vão mais de 20 anos das histórias picantes na sala oval e Bill tem mais de 65 hoje, mas seguro morreu de velho, Hillary.

1 Comment
0

1 comentário

  1. sonia pedrosa

    27 de julho de 2016 em 14:59

    kkkkkkkkkkkk adorei, Victor. O que ela vai fazer? Eu não votaria nela… acho que a traição é uma coisa imperdoável… Tenho o maior orgulho da minha mãe: aos 70 anos, ela descobriu um caso do meu pai (acho que foi o primeiro e único. O casamento deles, aparentemente, era muito bom). Mas, ela nem conversou: pediu o divórcio. Não quis sobrenome, não quis pensão, só queria vê-lo pelas costas. Trinta e cinco anos de casamento foram pelo ralo. Mas, na minha opinião, não poderia ser diferente. Aí, quando lembro da minha mãe, cheia de dignidade e zero em subserviência…não poderia votar nessa moça.
    Beijão!
    sonia.

Deixe uma resposta

Send this to friend